Vereador acusa prefeito de Custódia de exceder gastos com serviços não essenciais e atrasar salários de servidores

O vereador Marcílio Ferraz divulgou uma nota esta semana, acusando o prefeito de Custódia de exceder gastos com serviços não essenciais em detrimento de ações mais importantes, como pagamento dos servidores, investimentos na saúde e transporte gratuito para estudantes universitários.

“Verificamos que a culpa não é dos repasses, mas sim da falta de gestão. O FPM, principal repasse das prefeituras, teve um reajuste de mais de 11% nesse ano. A única redução prevista é para os meses de novembro e dezembro, que não virá o recurso da repatriação”, denunciou.

Entre os gastos dispensáveis citados pelo vereador estão R$ 1.400.000 com festividades; R$ 195.832 com diárias e passagens para Brasília; R$ 9.049.921 com contratações temporárias; e R$ 949.822,32 com locação de carros. Cedemos o espaço para o prefeito de Custódia se pronunciar sobre a denúncia.

Deixe uma resposta