Advogados vão ao STF tentar impedir posse de ministra

Um grupo de advogados trabalhistas entrou com um pedido de liminar na noite deste sábado no Supremo Tribunal Federal (STF) para voltar a suspender a posse da deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) no Ministério do Trabalho. Eles fazem parte do Movimento dos Advogados Trabalhistas Independentes (Mati) e ingressaram com ações na Justiça para impedir a posse de Cristiane.

A nomeação ficou suspensa por duas semanas, desde que a Justiça Federal em Niterói tomou a decisão. Apenas neste sábado, a Advocacia-Geral da União (AGU) reverteu o quadro e conseguiu no Superior Tribunal de Justiça (STJ) uma liminar liberando a posse. Com isso, o governo marcou a cerimônia para segunda-feira, antes de o presidente Michel Temer viajar para a Suíça.

“Certo é – e ninguém duvida – que deverá ser concedido aos reclamados, no curso do processo, pleno direito de defesa e contraditório.

No entanto, o deferimento da medida liminar para suspender, ao menos temporariamente, a decisão do Superior Tribunal de Justiça é medida que se impõe à vista do balizamento entre os valores, princípios e riscos envolvidos nessa demanda, principalmente porque a cognição exauriente para julgamento da reclamação consumirá tempo demasiado para evitar os danos que poderão advir. Fato é (público e notório, aliás), noticiado pelo oficialmente Governo Federal, que a posse da Ministra está agendada para a próxima segunda-feira, dia 22 de janeiro de 2018.

Não há, portanto, tempo hábil para se aguardar dilação probatória ou oferecimento do contraditório”, afirmam os advogados.  (O Globo – Juliana Catro)

Justiça veta ato por Lula na Paulista

O juiz Antonio Augusto Galvão de França, da 3.ª Vara da Fazenda Pública de São Paulo, negou, hoje, o pedido da Central Única dos Trabalhadores (CUT) para realizar na Avenida Paulista um ato a favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no dia 24.

A entidade ajuizou um mandado de segurança para garantir espaço na Paulista no dia em que o Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4), em Porto Alegre, vai julgar um recurso do petista.

A avenida, no entanto, também foi requisitada pelo Movimento Brasil Livre (MBL) e Revoltados Online para uma manifestação contrária ao petista.

Lula foi condenado a 9 anos e 6 meses de prisão pelo juiz Sérgio Moro, da 13.ª Vara Federal Criminal, de Curitiba, na Lava Jato. Ele responde por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá (SP).

A CUT acionou a Justiça paulista em razão da falta de acordo entre os movimentos para o uso da Avenida Paulista, após uma reunião realizada com a Polícia Militar, na quarta-feira, 17.

“No caso em pauta, a entidade impetrante comunicou aos órgãos competentes o intuito de realizar evento às 14 horas, na Avenida Paulista, 1.578, na altura do Masp, com ‘carro de som de grande porte, falas políticas e ação cultural’”, anotou o juiz Antonio França.

“Todavia, há notícia de que uma outra entidade indicou intuito em promover manifestação de ideal antagônico no mesmo dia e local”, escreveu o magistrado.

De acordo com o juiz, porém, ‘não resta claro qual entidade protocolou primeiro o documento’. “Contudo, analisando a ata da reunião realizada junto à Polícia Militar, tudo indica que a preferência é da outra manifestação (anti-Lula)”.

Marcilio vai a Petrolina e defende sua administração, pelas colocações do prefeito, Cabrobó vive um momento LED Show.

O prefeito de Cabrobó Marcilio Cavalcanti (MDB), ainda no período de pré-campanha dizia que se eleito seria o melhor prefeito do Brasil. 13 meses depois da posse o ex gestor do Sest/Senat de Petrolina, parece que não consegue colocar em pratica o que foi prometido em campanha.

Recentemente o município de Cabrobó foi alvo de críticas da imprensa regional, tudo por conta de insatisfações da população. As mais duras críticas foram feitas em um dos programas de rádio mais ouvidos no sertão do estado, isso motivou o prefeito a se dirigir a Petrolina e fazer ao vivo a defesa de seu governo.

Marcilio acusou a imprensa regional de divulgar informações sem que antes verificasse a veracidade dos fatos, o mesmo ainda tratou o caso como se a imprensa estivesse aproveitando o espaço jornalístico para fazer cobranças de acordos comerciais com a prefeitura. O prefeito prometeu no inicio do mandato substituir todas as lâmpadas comuns por LED no primeiro ano de governo, segundo informações do próprio gestor isso não foi possível e as trocas de lâmpadas devem continuar.

Marcilio defende essa ação de sua administração como se fosse a “menina dos olhos de seu governo”, sendo assim na avaliação do próprio prefeito de Cabrobó, o município vive um momento impar de sua historia: “um momento LED Show”.

Com informações do Blog do Didi Galvão 

Trezentos jornalistas no julgamento de Lula

Cerca de 300 jornalistas nacionais e estrangeiros devem acompanhar o julgamento do ex-presidente Lula dia 24 no Tribunal da Lava Jato – o Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4), em Porto Alegre.

Profissionais de imprensa da Inglaterra, Estados Unidos, China, Japão, Alemanha, França, Espanha Dinamarca, Catar e Argentina estão credenciados para acompanhar o julgamento da apelação criminal número 50465129420164047000 – o processo do famoso triplex, no qual, em primeira instância, Lula foi condenado a 9 anos e seis meses de prisão.

São 43 correspondentes estrangeiros e cerca de 250 profissionais de imprensa do Brasil, que poderão permanecer nas áreas destinadas à cobertura jornalística do julgamento.

Para garantir a transparência e o trabalho da imprensa, o TRF-4 está organizando uma Sala de Imprensa para 100 profissionais, no andar térreo do prédio. Eles poderão acompanhar ao vivo a sessão de julgamento, por meio de telão. A mesma transmissão será disponibilizada também pela internet.

Além disso, os jornalistas de televisão, rádio, impresso e online que estarão na Sala de Imprensa poderão mandar o sinal diretamente para seus veículos.

Os profissionais também vão acompanhar a movimentação em frente ao prédio do TRF-4, com credenciamento específico para este local.

O julgamento é cercado de grande expectativa. Manifestações de grupos que apoiam e condenam o petista estão previstas no entorno do Tribunal da Lava Jato.

TRANSMISSÃO – A captação das imagens do julgamento será feita pelo sistema do tribunal, chamado Tela TRF4, que iniciou em 2012.

As quatro câmeras HD remotas instaladas na sala de sessão da 8.ª Turma vão mostrar todos os detalhes, da abertura à leitura do relatório, passando pela manifestação do Ministério Público Federal e dos advogados da defesa, chegando aos votos dos desembargadores

Fernando Collor anuncia pré-candidatura à presidência

O senador Fernando Collor de Mello (PTC-AL) anunciou, hoje, que pretende se candidatar novamente à Presidência da República nas eleições gerais deste ano.

“Digo a vocês que esse é um dos momentos mais importantes da minha vida pessoal. Hoje, a minha decisão está tomada: sou, sim, pré-candidato à presidência da República”, afirmou o senador alagoano, que participou de um evento na cidade de Arapiraca, no interior do Estado, com a prefeita, Célia Rocha (PTB).

Apelidado de ‘caçador de marajás’, Collor venceu em 1989 a primeira eleição direta após a redemocratização do País, derrotando vários candidatos, entre eles Leonel Brizola (PDT), Ulysses Guimarães (PMDB) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), com quem disputou o segundo turno.

Ele comandou o país entre 1990 e 1992, quando renunciou à Presidência em 29 de dezembro, antes mesmo que o processo de impeachment fosse aprovado. Depois, o Congresso Nacional julgou Collor culpado pelo crime de responsabilidade e cassou seus direitos políticos, tornando-o inelegível durante oito anos.

Tentou concorrer à Prefeitura de São Paulo em 2000, mas foi impedido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Em 2002, disputou o governo do Estado de Alagoas e foi derrotado pelo então governador Ronaldo Lessa.

Em 2006, foi eleito senador do Estado e, em 2010, tentou novamente ser eleito governador e perdeu a eleição para Teotônio Vilela Filho (PSDB). Collor foi reeleito senador por Alagoas em 2014, com 55,69% dos votos válidos.

Morre o poeta repentista Louro Branco

O enterro do poeta repentista Louro Branco ocorrerá na sexta-feira, 19, às 16h, no Cemitério de Santa Cruz do Capibaribe-PE. Ele faleceu na manhã da quinta-feira, 18, devido a problemas cardíacos, aos 74 anos de idade. O corpo está sendo velado no Teatro Municipal de Santa Cruz do Capibaribe.

Louro Branco era o nome artístico de Francisco Maia de Queiroz. Nascido no dia 02 de setembro de 1943 na Vila Feiticeiro, município de Jaguaribe-CE, começou a cantar aos 12 anos de idade. O epíteto “Louro Branco” surgiu a partir de uma brincadeira feita pelo parceiro Chico Vieira, já falecido.

O espólio de Louro conta com mais de 600 obras poéticas escritas, entre canções e poemas, e mais de 15 discos gravados. Ele escreveu obras que se tornaram conhecidas até mesmo fora do contexto da cantoria de viola, a exemplo de canções como ‘Longe de Ti’, ‘O Último Adeus do Vaqueiro’ e ‘Falta de Humanidade’. Poemas da estirpe de ‘Bibia’, ‘Justiça de Salomão’, ‘Loucura’ e ‘Pernoite num Cabaré’ também foram da sua lavra.

Tornou-se evangélico em 1994, integrando a Igreja Evangélica Assembleia de Deus Ministério Madureira. Mesmo sob a nova fé, continuou cantando e abrilhantando festivais e cantorias de pés-de-parede, ao lado de cantadores como Ivanildo Vilanova, Jorge Macedo, Miro Pereira e Valdir Teles, entre outros. Contudo, também produziu obras voltadas à religião, como o CD ‘Jesus Glorificado’, gravado em parceria com o cantador Chico Alves no estúdio de Caju e Castanha, em São Paulo, sob a produção de Téo Azevedo.

Emocionado, o poeta Rogério Meneses destaca que um grupo de repentistas fará uma homenagem quando do sepultamento de Louro. “Já conversei com a família. Vamos fazer homenagens a caráter, como certamente ele gostaria de ter. Os cantadores que puderem vão se fazer presentes no velório e participarão, inclusive cantando versos de improviso em despedida ao colega”, declarou.

Muitos artistas e admiradores do repentista lamentaram a perda. O jornalista paraibano Astier Basílio, que atualmente está morando em Moscou, publicou um texto sobre o cearense. “Com Louro se perde uma forma de cantar que está conectada com os gigantes, com os patriarcas da cantoria. O gracejo, a galhofa, a poesia como deleite e festa”, afirmou, em parte do depoimento. “Sua atividade na cantoria foi tão intensa e bonita, chegando a ser confundida com sua pessoa, suas qualidades e generosidade, de acordo com sua origem, exemplo de simplicidade e cidadania”, postou em suas mídias sociais o repentista Antônio Lisboa, do Recife.

Abaixo, elencaremos algumas estrofes memoráveis do repentista Louro Branco, tanto improvisadas quanto de trabalhos escritos:

No dia que eu morrer,

Deixo a mulher sem conforto;

Roupas em malas guardadas

O chapéu em torno torto,

E a viola com saudades

Dos dedos do dono morto.

x-x-x-x-x-x

Tem boca que beija boca

Sem ligar pra boca quente;

Quando boca ganha boca

Gera boca mais na frente

Tem boca que troca boca

Noutra boca diferente.

x-x-x-x-x-x-

Arranjei um espelho e me olhei,

Perguntei: “O que é que estás fazendo?”

Respondi a mim mesmo: “Estou colhendo

Frutos pecos dos crimes que plantei”.

Procurei acertar, não acertei,

Baldeado na dor que não aplaco.

Nos reveses do mundo todo opaco,

Tive pena do filho que chorou,

Tive raiva da mãe que me aceitou,

Tive nojo de mim, porque fui fraco.

x-x-x-x-x-x-x

Quando eu doente sofria

Minha mãe também gemia

Fazia logo e trazia

Um chá na sombra da fé

Eu tomava da meizinha

Melhorava uma coisinha

Que a mãe da gente adivinha

A dor do filho onde é.

Lóssio se coloca como 3ª via para o governo do Estado

Negociando sua filiação à Rede, após se licenciar do MDB, Julio Lóssio se apresenta como mais um nome para a disputa ao governo do Estado

Do Diario de Pernambuco – Aline Moura

Ex-prefeito de Petrolina, Julio Lóssio participou do primeiro encontro realizado pela Rede, ontem, para discutir sua filiação partidária e se apresentar como pré-candidato ao governo do estado. Ele será o primeiro postulante da legenda ao Palácio das Princesas e defenderá o palanque presidencial da ex-ministra Marina Silva. Após se licenciar do MDB, partido que recebeu em seus quadros o senador Fernando Bezerra Coelho, seu principal adversário político, Lóssio defendeu a apresentação de uma agenda pós-Eduardo Campos que seja capaz de discutir o futuro e as mudanças necessárias para o Estado.

Lóssio se colocou como terceira via na polarização aberta entre o governador Paulo Câmara (PSB) e Fernando Bezerra Coelho.

“Eu tenho até uma relação boa com o governador, ele é uma pessoa do bem, diferente de alguns adversários dele, mas penso que esse ciclo do PSB está se esgotando. Por outro lado, esse grupo de oposição que se uniu agora governou Pernambuco muitas vezes, esteve no poder e todos comiam na cartilha de Eduardo, o único que não fez isso fui eu. Então, penso que a gente pode olhar para frente e não ficar discutindo se o projeto de Eduardo acabou ou não. FBC agora quer ser filho de Eduardo, veja que coisa” provocou.